17/06/2017

Dr Augusto Cury: Ansiedade, O mal do século


Conheça alguns conceitos e técnicas do Dr. Augusto Cury e da Teoria Cognitiva Comportamental.

Você já deve ter ouvido falar que estamos inserido na Era da Informação e do Conhecimento onde a tecnologia, a internet e a informação se avolumam e são produzidas, compartilhadas e processadas rapidamente. Se por um lado tais dinâmicas e mudanças nos trazem benefícios, por outro, cabe refletirmos sobre os impactos desse “cenário acelerado e do incentivo ao consumo desenfreado de informações” na nossa saúde emocional, psicológica e intelectual, bem como seus reflexos no corpo (ex: doenças psicossomáticas). Em outras palavras, na nossa saúde mental.

Para o Dr. Augusto Cury, médico psiquiatra, psicoterapeuta, pesquisador e escritor dos quais seus trabalhos são reconhecidos nacionalmente e internacionalmente, nos alerta que:

“Sem perceber, a sociedade moderna – consumista, rápida e estressante – alterou algo que deveria ser inviolável: o ritmo de construção de pensamentos. Isso gerou consequências seríssimas para a saúde emocional, o prazer de viver, o desenvolvimento da inteligência, a criatividade e a sustentabilidade das relações sociais”.

Ele continua: “estamos adoecendo coletivamente e a ansiedade é o verdadeiro mal do século”.

Cury é o autor mais lido da última década, o que reflete a magnitude das suas palavras. Seus livros já foram publicados em mais de 70 países e já vendeu mais de 30 milhões de livros somente no Brasil. Dr. Augusto Cury é autor da Teoria Inteligência Multifocal, que analisa o processo de construção dos “pensamentos”, também, da concepção da Síndrome do Pensamento Acelerado (a SPA), este, segundo pesquisas, atinge mais de 80% dos indivíduos de todas as idades e ofícios: crianças, pais, professores, alunos, entre outros.

Outra estatística alarmante, divulgada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), é que 1,4 bilhões de pessoas (20% da população mundial), cedo ou tarde, desenvolverão depressão.

Note que, se somarmos, grosseiramente, os índices de pessoas que possuem a Síndrome (SPA) com as que desenvolverão depressão cedo ou tarde, o resultado é assustador, isto sem contar que talvez você, agora, ou alguém próximo de você, faça parte dessa estatística e isto inclui, lamentavelmente, às nossas crianças. Estudos da OMS junto com a Unicef “revelam que pelo menos 90% dos adolescentes que se matam têm algum tipo de problema mental. Eles variam da depressão - a principal causa para suicídios neste grupo - e passam por ansiedade, violência ou vício em drogas”. As estatísticas de suicídio entre jovens só perdem para os acidentes de trânsito envolvendo os mesmos. O que sugere, sem sobra de dúvidas, a necessidade e relevância de desenvolvermos habilidades de gestão das emoções.

Mas afinal, o que a ansiedade e a Síndrome do Pensamento Acelerado, reflexo desse modelo de sociedade moderna, têm nos provocado? Augusto cita:
  • Sofrimento por antecipação (“pré-ocupação”);
  • Mente inquieta ou agitada;
  • Cansaço físico exagerado, além de dores de cabeça e musculares;
  • Irritabilidade;
  • Insatisfação;
  • Insônia;
  • Déficit de atenção e de memória;
  • Dificuldade de estabelecer rotinas;
  • Dificuldade de lidar com pessoas “lentas”;
  • Tudo tem que ser rápido;

Creio que você, assim como eu, deva ter se identificado com alguns (ou com vários) desses aspectos descrito acima, ou no mínimo, reconhecido pessoas que possuem esses sintomas e comportamentos. Então o que fazer?

Limpando o lixo mental

O caminho, onde está a resposta, uma vez que é uma jornada de autoconhecimento e desenvolvimento de habilidades continuamente, está no aprendizado da gestão das emoções e no aprimoramento da inteligência emocional, como defende também o psicólogo Daniel Goleman.

No que se refere à Ansiedade, na perspectiva da Psicologia Cognitiva Comportamental (TCC), é por vezes usada para descrever medo ou nervosismo temporário, mas também, usado para descrever tipos mais persistente de ansiedade, tais como:

  • Fobias;
  • Transtorno de pânico;
  • Ansiedade social;
  • Preocupação com a saúde;
  • Estresse pós-traumático;
  • Transtorno de ansiedade generalizada.

Assim sendo, de modo a amenizarmos desses lixos emocionais do qual a ansiedade e a Síndrome da Mente Acelerada se inserem, Cury e o TCC recomendam, apesar de neste escrito está resumido:

  • Desenvolva práticas e habilidades voltadas para a “atenção plena” (permanecer no momento presente);
  • Aprenda práticas de respiração controlada e profunda;
  • Você pode desenvolver também técnicas de relaxamento muscular progressivo, que consiste em contrair e relaxar, alternadamente, os principais grupos musculares;
  • Pratique ensaios mentais, ou seja, crie imagens (explorando a imaginação e os sentidos) tranquilas e relaxantes antes de eventos que impulsionam sua ansiedade. Essas imagens podem ser cenas, ideias e ou frases inspiradoras;
  • Utilize escala de ansiedade e experimentos controlados (treinos). Por exemplo: se fica ansioso em dar uma palestra, esse estágio pode ter um grau 10 na sua escala, o 1 poderia ser conversar em um grupo de familiares e 5 em um grupo de amigos da empresa. Cada estágio desse lhe proporcionará graus variados de ansiedade e superando cada um, mais seguro de si estará para se colocar em desafios;
  • Recicle falsas crenças (ex: sentimento de incapacidade, complexo de inferioridade, timidez, conformismo, necessidade neurótica de ser perfeito, pensamento convicto que está programado para ser deprimido –ou ansioso, ter fobia social, outros);
  • Não seja uma máquina de informação e de trabalho;
  • Separe tempo para estar com quem ama, fazer o que gosta, enfim, fazer uma “higiene mental”.

Apesar de alguns casos ser necessário a intervenção farmacológica ministrada por um profissional gabaritado, podemos desenvolver habilidades e a consciência de que podemos mudar nossos hábitos de forma preventiva e, até mesmo no caso do qual é indicado remédios, estes terão muito pouco efeito se não forem somados com algum programa de desenvolvimento comportamental, seja Terapia, TCC e até mesmo o Coaching.

Fonte: http://www.administradores.com.br/mobile/artigos/carreira/ansiedade-o-mal-do-seculo/103689/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários ofensivos.
Obrigado.
Deus te abençoe.